A LFPec, grupo voltado para cria, recria e comercialização de gado de corte, está em fase de desenvolvimento de um projeto que integra internet das coisas com o software de gestão da empresa.

A LFPec contará com um sistema integrado entre Liberali e a LeBov. Foto: Divulgação.

  • Agrotis terá B1 para agronegócio
  • Maxicon: agronegócio na nuvem
  • BB lança app GeoMapa Rural

O projeto é um piloto na implantação de um sistema integrado entre Liberali e a LeBov, duas empresas provedoras de tecnologias para o agronegócio.

A Liberali, focada em software para o agronegócio e certificada pela SAP, atende a clientes de toda a América Latina. 

Já a LeBov disponibiliza dispositivos de IoT para gerenciar o rebanho. A empresa fornece um sistema de identificação animal por radiofrequência (RFID), conhecido como “chip do boi”. 

Por meio da parceria firmada, serão implantados todos os recursos do LeBov nas propriedades da LFPec, como brincos com chips, portais de leitura e balanças.

As informações captadas serão transmitidas para o B1 Agribusiness - o módulo de gestão agropecuária do SAP Business One. 

“Medir, controlar e gerenciar ainda são atividades difíceis para produção pecuária. Deslocar o animal até a balança é uma rotina desgastante para os vaqueiros e para os próprios animais. Com os recursos da LeBov tudo isto será feito de maneira mais automatizada”, explica Evandro Goulart, controller da LFPec.

A LFPec já é cliente da Liberali e atua há um ano com o SAP B1 Agribusiness.

Os confinamentos da LFPEC são a parte da operação em que os animais terão os chips LeBov integrados ao sistema de gestão da Liberali (B1Agribusiness). Hoje a companhia tem um piloto na unidade Jaguar, em Diamantino (MT), que chega a ter 80 mil animais estáticos.

A Liberali tem mais de 17 anos de experiência e atende a clientes como Fazenda Santa Fé, Captar Agrobusiness Confinamento, Grupo Ouro Verde e outros. 

Em parte financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a plataforma LeBov é composta por um pacote de soluções para o rastreamento completo do rebanho. O modelo inclui aplicativo de celular compatível com todos os sistemas operacionais, recurso ContaGado para inventariar o rebanho, brincos de ultra frequência, leitor manual e balança de alta precisão.

A LFPec atua desde o ano de 2000 na cria, recria e engorda de bovinos extensiva e intensiva, através de operação de confinamento, com operações nos estados de Mato Grosso, Bahia e São Paulo.

Fonte: https://www.baguete.com.br/noticias/17/01/2018/lfpec-integra-b1-com-iot

Ver Todas